quarta-feira, 20 de junho de 2007

Vontade de não ir embora, mesmo sem motivo de ficar
Ficar só pela companhia
e pelo des-objetivo de ver o que ainda tem pra acontecer antes do final do dia...
Voltar pra casa, pros deveres embaçados, que custam a enxergar-se concretos;
sempre protelados, trocados por des-deveres desinteressados de objetivos utilitários.

Surtos criativos na madrugada
Pensamentos soltos projetados em letras
Só pra acalmar a mente agitada.

5 comentários:

Salem Zamenaph disse...

Sou a primeira a comentar nesse post????

Oi, Bru! Aqui é a Fernanda, da classe... Me uni à massa da classe e também fiz um blog..hehehe.

Droga, seu post de baixo me deu ainda mais vontade de ter ido ao Juca!!! Humpft!
Adorei esse post, tb! Queria comentar mais profundamente sobre ele, mas preciso correr pra fazer minha matricula no Jupter...

BEIJOS, BRU!!

PedroKa disse...

que poética!
nada como a madrugada pra deixar a criatividade agir sozinha!

Alice disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alice disse...

opa, te achei aqui.
cabeça agitada desocupada pela faculdade hahaa
te linkei já! [no outro blog pq abandonei o blogspot]

beijoss

jayeme disse...

Adorei Bru
ahah minha amiga escritora, orgulhoso de você nega!
tempos que a gente não escreve conjuntamente, to sentindo falta!
se cuida, beijos!
Victor Graciani