segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Caroço

Tem uma angústia enorme atrás da minha orelha esquerda
Nunca tinha percebido que ela era tão grande
Porque só chiava
(baixinho)

O problema dela é que não é muda
É rouca

Antes fosse muda ou gritalhona
Se fosse muda, eu só arrancaria ela dali
Mas não dá, porque seus gemidos voltam com o vento
Se fosse espalhafatosa, abstrairia sua presença, focaria em outras coisas
Mas não, porque o chiado entra de mansinho sem pedir licença
E por ser pequeno, arruma lugar pra ficar

Uma coisa tão grande que se manifesta tão pequeno

Meu coração parece pequeno quando ela está ali
do lado esquerdo

Um comentário:

sobressalto disse...

caroço é um nome bom pra angústia
faz todo sentido