segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Machos.

Um olhava pro outro sem pousar vista na garota no meio. Mas também não se cruzavam. Dois homens com algo em comum.

Conversavam forçando uma naturalidade fictícia. Se assim ficavam felizes... Ela estava ali, mas se mostrava 'nem ali'. Não mais convincente que as encenações deles.

Divertiam-se? Qual o sentido senão esse? Devia ser algo consumindo o ar do passado, como fagulha restante. Mais parecia vela de festa.

4 comentários:

Grande Rael disse...

é bom demais

Pedro Sibahi disse...

Somos mais simples que isso, nem chegamos a pensar. apenas acaba sendo, as vzs rola um arrependimento..

Lia Lupilo disse...

machos são tão simples que eu já desisti de tentar entendê-los ,-]

Bruna Escaleira disse...

hueheuhue
esses comentadores são ótimos!

olha que coisa, sabia que esse post ía ter mais comentários só por causa do nome, tinha certeza!